Registar-se!

Login

Recuperar password

Recuperar password? Indique o seu email. Receberá um link de recuperação da password no seu email

Captcha Clique na imagem para alterar os dados de segurança

Login

Registar-se!

Bem-vindo à Praça Pública da Eurostops Torne-se membro da comunidade Eurostops. O registo é grátis, assim como, a colocação de perguntas e respostas.

Rota Aldeias Históricas da Beira | Junto a Espanha

(1)
  • Autor: Praça Pública
  • Elaborada: Maio 20, 2021 8:14 am
  • Atualizada: Maio 30, 2021 8:12 am
Categorias:
» extensão rota : 4 - 7 Dias
» grau dificuldade: Condução fácil

Copy the following HTML iframe code to your website:

  • Distance Instructions
Label
  • Distância 71.55 km
  • Condução 1 h 22 min
  • Média 54.4 km/h
  • Min altitude 190 m
  • Peak 529 m
  • Climb 1008 m
  • Descent 919 m

UMA ROTA POR TERRAS DA BEIRA (3-4 Dias)
A primeira constatação é a desertificação demográfica, desde 1950 esta região perdeu 58% da sua população.
Rico em História, beleza natural e charme rural, a região da raiana interior é um verdadeiro museu ao ar livre. Partimos à descoberta por aldeias histórias como Sortelha, Monsanto, Idanha-a-Velha, Penha Garcia, Savaterra do Extremo, Segura entre outras.
Para quem procura o sossego rural, nada melhor que descobrir os cantos e recantos das mais bonitas aldeias de Portugal onde o tempo parece que parou.
Mas é precisamente aqui que a aventura continua…


1. Idanha-a-Velha (PE)

Altitude: 280 m
Endereço: Largo do Espírito Santo 1, 6060-041, Portugal

Idanha-a-Velha foi elevada a cidade episcopal em 534, diz-se que foi aí que nasceu um rei visigodo, e a velha catedral, restaurada no início do século XVI, ainda conserva pedras esculpidas e inscritas do tempo dos romanos. A povoação conheceu no período visigótico, sob o nome da Egitânea, momentos áureos de desenvolvimento, tendo sido sede de diocese desde 599 e centro de cunhagem de moeda em ouro (trientes).
DICA: Ao passar de Idanha-a-Velha para Monsanto pare na localidade de MEDELIM e prove/compre na padaria em frente ao posto combustível (único) os 'Borrachões'.
GPS: 39.998216, -7.1438813

2. Monsanto (Relva) PE

Altitude: 529 m
Endereço: R. da Estrada 6, 6060-085 Monsanto, Portugal

Monsanto está localizada a cerca de 25km a nordeste de Idanha-a-Nova – sede de concelho. Com vestígios de presença humana desde a época do Paleolítico, Monsanto é doada por D. Afonso Henriques à Ordem dos Templários após a sua conquista aos mouros em 1165. Localizada nas íngremes encostas de uma colina, a aldeia de Monsanto é um local fascinante, com um ambiente tranquilo e autêntico.
GPS: 40.04578, -7.116041

3. Penha Garcia (PE)

Altitude: 451 m
Endereço: Largo 1º de Maio 9, 6060-388 Penha Garcia, Portugal

Penha Garcia tem vindo a ganhar o seu merecido lugar nos roteiros turísticos como uma das localidades mais representativas da Beira Baixa, a terra que foi “Sentinela de Pátria” e que é tida por muitos como o “presépio” da Beira. As lindíssimas casas típicas, protegidas pelas imponentes muralhas, convidam o visitante a percursos por becos e ruelas sinuosas que nos levam ao cimo do castelo que nos permite vislumbrar uma magnifica paisagem sobre o vale onde corre o Rio Pônsul, acompanhado pelos seus moinhos.
Não deixe de visitar a Praia fluvial – O Pêgo. a Autocaravana não chega junto da praia fluvial (apenas a pé!)
DICA: Pare numa das padarias existentes e prove o típico pão de Penha Garcia (pão de Penha Garcia, bicas do deserto , picas de azeite ou borrachões)
GPS: 40.03813, -7.020405

4. Termas Monfortimho (ASA)

Altitude: 275 m
Endereço: Rua Doutor José Gardete Martins 1A, 6060-072, Portugal

Área de Serviço para Autocaravanas de Termas de Monfortinho

5. Piscina (Campo de Tiro)

Altitude: 307 m
Endereço: Q.ta Malcata, 6060, Portugal

Localizada a poucos quilómetros de aldeias e pueblos, a Herdade é um lugar de extrema diversidade, que proporciona ofertas de alojamento e restauração, áreas de lazer e descanso, permitindo aos seus visitantes o contacto direto com a natureza. Num espaço relvado e rodeado de árvores de grande porte localizam-se as duas generosas piscinas da nossa herdade – agora completamente reabilitadas – servidas por balneário, bar e esplanada.
GPS: 39.969810, -6.904437

6. Pq Internacional Tejo (Salvaterra do Extremo)

Altitude: 240 m
Endereço: CC-174, 10880 Zarza la Mayor, Cáceres, Espanha

No Parque Natural do Tejo Internacional coexistem harmoniosamente centenas de espécies animais e vegetais com núcleos humanos tradicionais. Aqui e além, há lugarejos rústicos e quase despovoadas, mas há também aldeias renovadas, com casario cuidado. Tudo à espera de ser desvendado por si.
Observatório de Aves em Salvaterra do Extremo, durante a realização do PR1-Rota dos Abutres.
Os acessos são estreitos, no entanto existe um estacionamento amplo no lado espanhol
Dica: A poucos quilómetros em Zarza la Mayor, combustíveis mais em conta.
Dica: Aproveite e caminhe até ao Castelo de Pañafiel, a pé
GPS: 39.894345, -6.903490

7. Pq Internacional Tejo (Segura)

Altitude: 190 m
Endereço: Unnamed Road, 6060, Portugal

O troço fronteiriço do Tejo Internacional, assim como os vales e áreas confinantes, é das zonas mais despovoadas e menos frequentadas de Portugal. Os vales encaixados dos rios Tejo e Erges apresentam um caráter selvagem que lhes confere apreciável valor cénico e, em certas encostas, erguem-se afloramentos em forma de escarpa formando verdadeiras gargantas rochosas, como a de Segura. O substrato geológico é predominantemente xistoso e suporta interessante conjunto de espécies florísticas (i. e. plantas) características das paisagens meridionais, nomeadamente montados de sobro e de azinho, zonas de olival denso, por vezes com socalcos, e estepes cerealíferas. Nos terrenos menos férteis domina a esteva. Do ponto de vista de vegetação, este parque apresenta comunidades típicas de meio mediterrânico.
O Parque Natural do Tejo Internacional, com 26.490,43 ha, é uma área extremamente importante para a conservação de diversas espécies de aves que nidificam nas margens escarpadas dos rios e áreas envolventes. Destacam-se, como espécies mais importantes, a águia-imperial (Aquila adalberti), a águia-real (A. chrysaetos), a águia-de-bonelli (A. fasciata),, o abutre-preto (Aegypius monachus), , o abutre-do-egipto (Neophron percnopterus), a cegonha-preta (Ciconia nigra símbolo do parque), o chasco-preto (Oenanthe leucura) e o milhafre-real (Milvus milvus). Nos cursos de água ocorrem populações de diversas espécies de peixes ameaçados e endémicos da Península Ibérica.

UMA ROTA POR TERRAS DA BEIRA (3-4 Dias)
A primeira constatação é a desertificação demográfica, desde 1950 esta região perdeu 58% da sua população.
Rico em História, beleza natural e charme rural, a região da raiana interior é um verdadeiro museu ao ar livre. Partimos à descoberta por aldeias histórias como Sortelha, Monsanto, Idanha-a-Velha, Penha Garcia, Savaterra do Extremo, Segura entre outras.
Para quem procura o sossego rural, nada melhor que descobrir os cantos e recantos das mais bonitas aldeias de Portugal onde o tempo parece que parou.
Mas é precisamente aqui que a aventura continua…


Deixar resposta

Captcha Clique na imagem para alterar os dados de segurança