Registar-se!

Login

Recuperar password

Recuperar password? Indique o seu email. Receberá um link de recuperação da password no seu email

Captcha Clique na imagem para alterar os dados de segurança

Login

Registar-se!

Bem-vindo à Praça Pública da Eurostops Torne-se membro da comunidade Eurostops. O registo é grátis, assim como, a colocação de perguntas e respostas.

Rota dos templários | Entre na guerra

(1)
  • Autor: Praça Pública
  • Elaborada: Abril 16, 2021 10:33 am
  • Atualizada: Maio 30, 2021 9:00 am
Categorias:
» extensão rota : 1 - 3 Dias
» grau dificuldade: Condução fácil

Copy the following HTML iframe code to your website:

  • Distance Instructions
Label
  • Distância 28.42 km
  • Condução 36 min
  • Média 47.6 km/h
  • Min altitude 0 m
  • Peak 0 m
  • Climb 0 m
  • Descent 0 m

UMA ROTA PARA MIÚDOS E GRAÚDOS

Foi criada em 1118, em Jerusalém, uma Ordem de Cavalaria chamada de Ordem dos Pobres Cavaleiros de Cristo e do Templo de Salomão, famosa como Ordem dos Templários. Ela era composta por nove cavaleiros franceses, entre eles Hugo de Payens e Geoffroy de Saint-Omer. Seu objetivo, pelo menos aparentemente, era velar pelas conveniências e pela proteção dos peregrinos cristãos no território sagrado.

Os templários estavam, nesta época, cravados no núcleo central do território de seus adversários, pois sua sede estava instalada em um edifício vizinho da Mesquita de Al-aqsa, uma doação do rei Balduíno II, o que sobrara do Templo de Salomão. Este grupo logo se consagrou, tornando-se poderoso nas esferas política, bélica e econômica. Ao longo do tempo, esta Ordem obteve um sem número de territórios europeus, doados por benfeitores cristãos os mais diversos, dominando, desta forma, grande parte da Europa

O Castelo de Almourol e Tomar são exemplos perfeitos para se compreender a Mística dos Templários, homens simultaneamente Cavaleiros, Guerreiros e Monges.

A sede dos Templários e mais tarde, da “Ordem de Cristo” instalou-se em Tomar tornando-se esta na capital Templária de Portugal e Espanha e uma das mais importantes no mundo medieval. Esta antiga sede dos Templários em Portugal foi construída entre o século XII e XVI e declarado património da Humanidade pela UNESCO.

1. Almourol (PE)

Altitude: 28 m

Erguido num afloramento de granito a 18 m acima do nível das águas, numa pequena ilha de 310 m de comprimento por 75 m de largura, no médio curso do rio Tejo.

Constitui um dos exemplos mais representativos da arquitetura militar da época, evocando simultaneamente os primórdios do reino de Portugal e a Ordem dos Templários, associação que lhe reforça a aura de mistério e romantismo.
GPS: 39.463258, -8.383560

2. Entroncamento (ASA)

Altitude: 48 m

Uma viagem apaixonante!
Conhecer a história dos comboios em Portugal permite reviver locais, momentos e histórias e tantas outras coisas.
A descoberta é constante e a maravilha de ver e rever objetos que fizeram parte do nosso dia a dia e hoje são obsoletos..
Mesmo que o seu passatempo preferido não seja ver passar comboios, vale a pena visitar,
O Museu Nacional Ferroviário, no Entroncamento, conta 160 anos de história dos comboios e do caminho de ferro em Portugal.
Algo fascinante para todas as idades!

O Museu localiza-se a 15 min (a pé) da ASA Entroncamento:
Preçário: http://www.fmnf.pt/info_precario
Terça-feira a domingo : 10:00 – 18:00
Encerra nos dias 1 de janeiro, domingo de Páscoa, 1 de maio e 25 de dezembro
Telefone: +351 249 130 382
Website: http://www.fmnf.pt/
E-mail: museu@fmnf.pt
GPS: 39.483263, -8.4673821

3. Tomar (ASA)

Altitude: 51 m

Todos associamos Tomar aos Cavaleiros Templários e a todo o património templário que ainda hoje está em perfeito estado de conservação, como o Castelo de Tomar e o Convento de Cristo. Tomar tem um centro histórico lindíssimo e muito mais por descobrir.

Dizem as lendas que, na primeira década de vida, os cavaleiros da Ordem teriam achado sob as bases da sede um grande tesouro, documentos e outros objetos preciosos que teriam lhes concedido um intenso poder. Outras histórias narram o suposto encontro do Santo Graal, o cálice sagrado dos cristãos e que poderá estar em Tomar.
Para o especialista, são vários os pedaços de História que fundamentam a suspeita de que Portugal foi o porto do Graal. “No documento de doação de Tomar aos Templários, há um sinal rodado, um selo oficial, onde se pode ler ‘Porto Graal’. Ou seja, Portugal, porto do Graal, faz todo o sentido.”

GPS: 39.607130, -8.410099

4. Praia Fluvial Agroal

Altitude: 104 m
Endereço: R. Principal, 2435, Portugal

Praia Fluvial do Agroal
A cerca de 20 minutos de Tomar, mas já no concelho de Ourém, encontra-se a praia fluvial do Agroal. Nesta praia está localizada a maior nascente do rio Nabão e o seu enquadramento paisagístico rodeado de biodiversidade, a água tem a particularidade de conter propriedades terapêuticas benéficas para a pele e aparelho digestivo.
GPS: 39.679989, -8.4365439

UMA ROTA PARA MIÚDOS E GRAÚDOS

Foi criada em 1118, em Jerusalém, uma Ordem de Cavalaria chamada de Ordem dos Pobres Cavaleiros de Cristo e do Templo de Salomão, famosa como Ordem dos Templários. Ela era composta por nove cavaleiros franceses, entre eles Hugo de Payens e Geoffroy de Saint-Omer. Seu objetivo, pelo menos aparentemente, era velar pelas conveniências e pela proteção dos peregrinos cristãos no território sagrado.

Os templários estavam, nesta época, cravados no núcleo central do território de seus adversários, pois sua sede estava instalada em um edifício vizinho da Mesquita de Al-aqsa, uma doação do rei Balduíno II, o que sobrara do Templo de Salomão. Este grupo logo se consagrou, tornando-se poderoso nas esferas política, bélica e econômica. Ao longo do tempo, esta Ordem obteve um sem número de territórios europeus, doados por benfeitores cristãos os mais diversos, dominando, desta forma, grande parte da Europa

O Castelo de Almourol e Tomar são exemplos perfeitos para se compreender a Mística dos Templários, homens simultaneamente Cavaleiros, Guerreiros e Monges.

A sede dos Templários e mais tarde, da “Ordem de Cristo” instalou-se em Tomar tornando-se esta na capital Templária de Portugal e Espanha e uma das mais importantes no mundo medieval. Esta antiga sede dos Templários em Portugal foi construída entre o século XII e XVI e declarado património da Humanidade pela UNESCO.

Deixar resposta

Captcha Clique na imagem para alterar os dados de segurança