Registar-se!

Login

Recuperar password

Recuperar password? Indique o seu email. Receberá um link de recuperação da password no seu email

Captcha Clique na imagem para alterar os dados de segurança

Login

Registar-se!

Bem-vindo à Praça Pública da Eurostops Torne-se membro da comunidade Eurostops. O registo é grátis, assim como, a colocação de perguntas e respostas.

Rota Explosão de Cores | Aprovado!

(1)
  • Autor: Praça Pública
  • Elaborada: Abril 27, 2021 2:45 pm
  • Atualizada: Maio 30, 2021 10:17 pm
Categorias:
» extensão rota : 4 - 7 Dias
» grau dificuldade: Condução exigente

Copy the following HTML iframe code to your website:

  • Distance Instructions
Label
  • Distância 203.11 km
  • Condução 3 h 59 min
  • Média 57.7 km/h
  • Min altitude 55 m
  • Peak 946 m
  • Climb 3675 m
  • Descent 3706 m

O verdadeiro douro
Esta região é detentora de uma gastronomia tradicional e variada, que conjugada com os palatáveis sabores dos Vinhos se torna um dos ex-libris para quem visita este destino. A variedade de sopas, os pratos tradicionais, a diversidade de pão e as sobremesas de receitas tradicionais são algumas das características que transformam a região de Viseu numa zona aprazível para visita, pois conquista não só por toda a sua envolvente ambiental e cultural, como também marca pelo palato devido a esta pluralidade gastronómica. Detalhes da Rota Eurostops: VISEU (Pernoita – Grátis) » LAMEGO » PESO DA RÉGUA (Pernoita – 3EUR) » PINHÃO » FAVAIOS » ALIJÓ » TUA e VN FOZ CÔA

1. Viseu (ASA)

Altitude: 442 m
Endereço: Av. Cap. Homem Ribeiro 181, 3500 Viseu, Portugal

VISEU
Uma cidade com 2500 anos de História e um centro histórico que é um património de referência. A feira de São Mateus que, com mais de 600 anos, é a Feira Franca mais antiga da Península Ibérica. A Ecopista do Dão que liga Viseu a Santa Comba Dão pela antiga linha do caminho-de-ferro. Paisagens e horizontes que inspiraram artistas.

O que visitar
ADRO DA SÉ
Uma das mais belas praças de Portugal com quatro majestosas edificações: a Catedral de Santa Maria, a Varanda ou Passeio dos Cónegos queliga o claustro superior da Sé à antiga Torre de Menagem, o Paço dos Três Escalões (hoje Museu Nacional Grão Vasco) e a Igreja da Misericórdia.

CATEDRAL DE VISEU | MONUMENTO NACIONAL
A sua originalidade resulta de sucessivas transformações desde os séc. XII –XIV. A fachada atual é de meados do séc. XVII. No interior destacam-se o claustro renascentista, as abóbadas dos nós (séc. XVI), a que suporta o coro alto (séc. XVI) e a da capela-mor (séc. XVII), a talha dourada e cadeiral gótico do coro alto (séc. XVI). No séc. XVIII foram edificados o claustro superior e a Varanda dos Cónegos.

IGREJA DA MISERICÓRDIA
Localizado em frente à Sé, uma igreja do séc. XVIII, com fachada “Rocaille” e que invoca à Senhora da Misericórdia. O seu interior foi refeito no séc. XIX, ao estilo neoclássico, composto por uma única nave e pela capela-mor, e onde vale a pena apreciar os três retábulos pintados de branco e ouro.

PORTA DO SOAR OU DE SÃO FRANCISCO | MONUMENTO NACIONAL
A Porta do Soar é o principal elemento remanescente da antiga muralha a cidade, data do século XV, e que foi o eixo fundamental da circulação da cidade, e onde se encontra uma janela de canto muito peculiar.

CAPELA DE NOSSA SENHORA DOS REMÉDIOS
Construída em 1742, esta Capela foi edificada em honra de Nossa Senhora dos Remédios

PRAÇA D. DUARTE
Foi, até ao séc. XIX, o núcleo principal da cidade. Ao centro, uma estátua do escultor Álvaro de Brée (1906-1962) homenageia D. Duarte, o rei filósofo e literato nascido em Viseu (1391-1438), enquadrada pela velha torre da alcáçova e a Varanda dos Cónegos da Catedral. No topo norte da praça, foram encontrados vestígios de uma basílica paleocristã (séc. V-VI).

PRAÇA DA REPÚBLICA OU ROSSIO
Nesta ampla praça com imponentes tílias encontram-se os Paços do Concelho, datados da segunda metade do séc. XIX e em frente, o edifício do Banco de Portugal construído no início do séc. XX. O painel de azulejos da autoria do pintor Joaquim Lopes (1886-1956) foi feito em 1931, representando tempos em que a agricultura era crucial na região e as feiras eram lugares indispensáveis de encontro e de negócio.

IGREJA DOS TERCEIROS DE SÃO FRANCISCO
Construída no séc. XVIII, a sua fachada é um exemplo de esplêndido barroco. Destacam-se no interior os retábulos com ornamentação em talha dourada, o órgão, as telas alusivas à vida de São Francisco de Assis, do pintor viseense do séc. XIX António

GPS: 40.664662, -7.917434 | 40°39’52.8”N, 7°55’02.8”W

2. Lamego (PE)

Altitude: 493 m
Endereço: R. Dom Dinis, 5100 Lamego, Portugal

Paragem em Lamego sem pernoita

LAMEGO

É uma cidade antiquíssima, datando já do tempo dos romanos, foi reconquistada definitivamente em 1057 por Fernando Magno de Leão aos mouros; quando os distritos foram instituídos em 1835 por uma reforma de Mouzinho da Silveira, Lamego foi inicialmente prevista como sede de distrito; mas nesse mesmo ano a sede do mesmo foi deslocada para Viseu, devido à sua posição mais central.

É sede da diocese de Lamego (a única diocese portuguesa que não corresponde a uma capital de distrito), e no concelho são numerosos os monumentos religiosos, dos quais se destacam a Sé Catedral, a Igreja de São Pedro de Balsemão e o Santuário da Nossa Senhora dos Remédios, que dá também o nome a Romaria anual cujo dia principal é o 8 de Setembro, que é também o feriado municipal.

O que visitar

CISTERNA
Localizada no Bairro do Castelo, no interior do reduto muralhado que protegia a cidade, é justamente considerada uma das mais notáveis cisternas urbanas do período medieval (séc.XIII).

CASTELO
Classificado como Monumento Nacional, o Castelo de Lamego ergue-se no ponto mais elevado do espaço muralhado onde a cidade teve origem. Encontra-se documentado desde os meados do séc.X, num período em que o Vale do Douro foi fortemente disputado pelas forças Cristãs e Muçulmanas até à “Reconquista” definitiva da cidade pelos exércitos de Fernando Magno, em 1057.

BAIRRO DO CASTELO
Bairro do Castelo é um espaço muralhado onde a cidade de Lamego teve origem. O acesso faz-se por duas entradas (Porta dos Fogos ou Porta da Villa ou dos Figos e Porta do Sol), definindo estas a estrutura da muralha do primitivo burg.

NOSSA SENHORA DOS REMÉDIOS
Em 1551, foi nomeado bispo de Lamego D. Manuel de Noronha que, para além de muitas obras existentes na cidade de Lamego, mandou erigir, no ano de 1568, a primeira capela em honra da Nossa Senhora dos Remédios

GPS: 41.095156, -7.811697

3. Peso da Régua (ASA)

Altitude: 58 m
Endereço: N2, 5050 Peso da Régua, Portugal

Pensa-se que Peso da Régua teve origem numa casa romana que aqui existiu, a "Villa Reguela", mas o seu grande desenvolvimento registou-se após 1756 com a criação da Real Companhia Geral da Agricultura das Vinhas do Alto Douro, que instituiu a 1ª região demarcada de produção vitivinícola a nível mundial. Peso da Régua é a base ideal para quem deseja visitar conhecer a região do Douro Vinhateiro, fazer uma prova de vinhos, embarcar num prazenteiro cruzeiro pelo Douro ou numa viagem ao passado a bordo do Comboio Histórico do Douro, da Régua ao Tua.
GPS: 41.15573,-7.78052

4. Pinhão (PE)

Altitude: 77 m
Endereço: Travessa da Rua da Praia 3, 5085-042 Pinhão, Portugal

Nacional 222 – o nome da estrada diz-lhe alguma coisa? É natural, foi considerada por um estudo encomendado pela Avis como a melhor estrada do mundo para se conduzir, pela relação entre curvas e retas. E ainda por cima com um cenário perfeito.

Divirta-se a fazer a estrada, mas faça-o em ritmo de passeio. Não se esqueça que chegou aqui por causa das cores. Aprecie as encostas que se sucedem, pare nos miradouros, aprecie cada recanto: encante-se com o outono no Douro.
Meta: a localidade do PInhão
GPS: 41.190000, -7.548252

5. Vale do Mendiz

Altitude: 448 m
Endereço: Unnamed Road, 5070, Portugal

Se nunca viu o Douro no outono, nunca viu o outono

O vale do Douro traja de gala para nos receber no outono. As encostas cobrem-se de cor como se a natureza fizesse um desenho para explicar o nome do rio. Mas o nome foi-lhe dado pelo homem e foi também das mãos de homens que nasceu a paisagem que hoje nos deslumbra. O Douro será um dos melhores locais do mundo para se apreciar as cores do outono. É certamente o sítio onde a estação melhor se mostra em Portugal. Culpa do homem, que fomos nós quem construiu os socalcos e neles plantou vinhas; fomos nós quem deu magia a uma paisagem já de si deslumbrante.
Miradouro Vale do Mendiz
GPS: 41.243078, -7.526429

6. Quinta da Faísca

Altitude: 572 m
Endereço: Quinta da Faísca 270, 5070, Portugal

Área de Serviço para Autocaravanas na Quinta da Faísca, dispõe de infraestruturas para despejos, reabastecimento e eletricidade.

A Adega Quinta da Faísca, situa-se na Região Demarcada do Douro, na sub-Região do Cima Corgo, mais precisamente no planalto de Favaios.

O preço é de 5,00€ por autocaravana com o motorista incluído, mais 5,00€ por cada pessoas
GPS: 41.246152, -7.496203

7. Museu de favaios

Altitude: 645 m
Endereço: R. Direita 21, 5070-272 Favaios, Portugal

Este espaço interpreta a história do vinho moscatel e do pão de Favaios, procurando valorizar os recursos locais e dar a conhecer tradições e processos associados a estes produtos.

Está instalado num edifício do século XVIII, localmente conhecido como “a Obra”, que integrava o conjunto solar da família Leite Ribeiro. Trata-se de um edifício inacabado do qual subsiste, em parte, a fachada principal onde se destacam elementos decorativos barrocos.

museu.favaios@cm-alijo.pt
Redes Sociais: http://www.facebook.com/museudefavaios/
GPS: 41.265595, -7.5011689

8. Miradouro do Tua

Altitude: 338 m
Endereço: N212, 5070 São Mamede de Ribatua, Portugal

Miradouro do Tua
GPS: 41.2396375, -7.4311050

9. Vila Nova Foz Côa (ASA)

Altitude: 408 m
Endereço: R. Eng. Eugénio Nobre 54, 5150 Vila Nova de Foz Côa, Portugal

A região classificada pela UNESCO como Património da Humanidade é dominada pela geometria dos vinhedos e socalcos recortados nas encostas. É um verdadeiro prodígio da Natureza, conjugado com a intervenção regrada do Homem que, ao longo dos tempos, aqui foi desenvolvendo a actividade vinícola, dando origem a um cenário único e irrepetível.

GPS: 41.081211, -7.147411

10. Localização #10

Altitude: 342 m
Endereço: Rua do Museu, 5150 Vila Nova de Foz Côa, Portugal

O Museu do Côa foi projectado por Camilo Rebelo e Tiago Pimentel, uma equipe de arquitectos do Porto. Construído a partir de Janeiro de 2007 foi inaugurado em 30 de Julho de 2010. A concepção do edifício parte da ideia de que “a arte paleolítica no Vale do Côa é talvez a primeira manifestação de ‘Land art’”.

Embora seja um dos maiores museus portugueses, assenta graciosamente, com parte do seu volume como que engastado no topo da colina que, na sua margem esquerda, encima a foz do Côa, celebrando o encontro dos dois patrimónios mundiais da região: a Arte Pré-histórica do Vale do Côa e a Paisagem Vinhateira do Douro.

Mais informações: https://arte-coa.pt/visitas/
GPS: 41.079866, -7.113118

O verdadeiro douro
Esta região é detentora de uma gastronomia tradicional e variada, que conjugada com os palatáveis sabores dos Vinhos se torna um dos ex-libris para quem visita este destino. A variedade de sopas, os pratos tradicionais, a diversidade de pão e as sobremesas de receitas tradicionais são algumas das características que transformam a região de Viseu numa zona aprazível para visita, pois conquista não só por toda a sua envolvente ambiental e cultural, como também marca pelo palato devido a esta pluralidade gastronómica. Detalhes da Rota Eurostops: VISEU (Pernoita – Grátis) » LAMEGO » PESO DA RÉGUA (Pernoita – 3EUR) » PINHÃO » FAVAIOS » ALIJÓ » TUA e VN FOZ CÔA